Páginas

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Patronesse



Em setembro, se não me engano, uma professora do Colégio Alternativo entrou em contato comigo perguntando pelo Um ninho no estranho, o meu ninho. Conversamos, descobrimos colegas professoras amigas em comum, veio a proposta para ir até a escola falar do livro. Fui, claro, faceira da vida. Saí de lá convidada a ser a Patronesse da Feira do Livro da escola, marcada para novembro. P a t r o n e s s e . Não contei nada (só pra minha mãe, pq né?), pois na maré de azar que eu ando não queria correr o risco de contar prozamigo tudo e depois a coisa não acontecer, por um motivo ou outro das rotinas escolares.

Mas vai acontecer! As professoras me chamaram para visitar a escola e apresentar o livro às turmas, para que todos tenham tempo de ler e se familiarizar com a narrativa pelo menos um mês antes da Feira. Então não tem como dar zica agora, pensei. Marcamos para terça-feira, 14, às 14h. Na segunda eu já estava agoniada, doida que chegasse e não chegasse a hora de. Chegou: meu primeiro contato com  as crianças foi no salão da escola. Todas as turmas do pré ao 5º ano estavam me esperando. Não sei dizer muito o que senti, mas era algo bom, bom, bom. Deu vergonha? Ahan. Esqueci tudo o que tinha preparado para a ocasião? Óbvio. Deu medo? Quase.

Mostrei o livro, falei dos meus amigos ilustradores que ajudaram a colocar o ninho na rua, da história e me despedi. Tudo no microfone. E ganhei muitos beijos e abraços, coisa que me renovou as energias de um jeito que o resto do dia passou levinho. Depois, passei nas salas para entregar os livros. Nas últimas pude ficar e conversar mais, dei até entrevista, te mete comigo. As profes fotografaram bastante coisa, mas eu só fiquei com a foto do meu celular, que fizemos no fim. Só essa imagem já representa o meu contentamento inteiro de estar vivendo isso. Criança é um barato!

Volto no mês que vem, dia 14, para passar mais tempo na Feira do Livro do Colégio Alternativo. Gratidão é pouco para essa acolhida tão bonita que recebi por lá!

Semana que vem vou andar com o Um ninho no estranho na Flic - Festa Literária do Caic, e na Feira do Livro do Colégio Salesianos. Pintou convite para conversar com estudantes do Bom Jesus. Se eu vou? Enrolada em cetim e sorriso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário