Páginas

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Contando dos meus ninhos para as crianças na feira



Olha, tinha tudo para dar errado: lugar aberto, movimento ao redor, barulho, pais chamando filhos menores para perto, gente chegando e saindo. Mas não deu. Deu certo. Não sei se me ouviram até o final, se entenderam a minha história, mas quando mostrei os óculos amarelos e pedi ajuda para ver se na minha cabeça, esse monte de cabelo indeciso que mais parece um ninho, tinha ovos de passarinho, não ficou ninguém sentado.  Todo mundo quis testar as lentes na busca em mim. Teve gente até ouvindo pio.  E depois, ganhei abraço e beijo antes de ir embora. Foi uma graça! Nunca vou esquecer essa 41ª Feira do Livro da Furg, essa noite, essa história...‪#‎UmNinhoNoEstranho‬




Nenhum comentário:

Postar um comentário