Páginas

24 de outubro de 2012

O sarau da biblioteca central da Furg

Como era esperado, quase morri de vergonha na terça-feira, 23, no sarau da biblioteca central da Furg. A Gabriela Lopes, que organizou a atividade, deixou os participantes muito a vontade, mas mesmo assim, foi tenso. E divertido, e bonito, e bacana, e cheio de esperança para quem escreve alguma coisa aqui na cidade do cinza e pôde, nesse momento, estar junto e dividir literatura. Eu escrevo poesia muito mal, então colaborei com contos. Li dois, o Sobre deus e maçãs e o Casquinha de bebê. Na quinta-feira, 25, participo de novo com mais dois textos e representando o Paulo Olmedo, que está longe, mas queria estar aqui. Fiz algumas imagens e vídeos. Não poderia não registrar. :D








O Volmar, que lança o livro de estréia, O balcão das artes impuras, no domingo:


E a Mayara Floss, uma graça, encerrando a primeira parte do sarau.

6 comentários:

  1. Yep! Ainda te explico como funciona meu "ficar puto da vida" com alguém que escreve um conto como "casquinha de bebê" (é um tipo de inveja, muito específico...rsrs).

    Evento muito ótimo!

    ResponderExcluir
  2. Eu entendi, acho. :D Abração, rapaz! Tudo a mil para domingo? Já tenho lista de encomendas pro teu livro.

    ResponderExcluir
  3. Estou toda boba com a qualidade dos textos! Me arrepio quando lembro! :)

    ResponderExcluir
  4. Sucesso de evento, Gabi! A biblioteca e a comunidade universitária e a gente que não é mais da Furg, todo mundo precisava de algo assim. Obrigada! :D

    ResponderExcluir
  5. Que pena que não pude estar de corpo presente, mas estava lá, sim, acreditem :)

    ResponderExcluir