Páginas

terça-feira, 10 de julho de 2012

Eles

Ela recorta pedaços do mundo em cores vivas cheirando a sol.
Ele dedilha um mundo movimento e sonoro de dó’s ré’s e fins-de-tarde.
Ela quer decidir, provar, ousar.
Ele quer ser, ir, ver, mover.
Ela diz penso e posso.
Ele diz quero e vou.
Ela põe retalhos de lua num meio-dia com gosto de setembro.
Ele come picolé de coco sentado na grama em qualquer hora do mês.
Ela vive a palavra.
Ele a melodia.
Ela sussurra.
Ele sorri.
Ela bagunça.
Ele também.
Ela cria.
Ele inventa.
Ela chora.
Ele conta histórias.
Se ela amanhece,
Ele suspira.
Se ele surpreende,
Ela aplaude.
Quando eles beijam e dançam
Marcam o mesmo passo da palavra ritmada, da gentileza pela gentileza.
Ambos chovem no próximo verão. Distante uma margarida.
E vão entardecendo sutilmente.
Na velocidade da lágrima
rolando no rosto
num último minuto.
 
*Poema selecionado e publicado na Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos – 15º volume, em 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário