Páginas

12 de agosto de 2012

Nós, e a discordância

Sou-te, então.
Solte a minha mão.
Solte, não.
Volte, apague o vão.
Molde, o teatro no chão.
Sou-te, agarro a tua mão.
Sou-te, então.

11 de maio de 2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário